Fórum de Ideias na Prada

O Fórum de Ideias é a presença de personalidades da economia, política e outros assuntos importantes da atualidade para serem abordados através de palestras e discussões. Veja quem passou pelo Fórum:

Sergio Fausto

Sergio Fausto é Superintendente Executivo da Fundação Fernando Henrique Cardoso, co-diretor do Projeto Plataforma Democrática e co-editor da série de livros "O Estado da Democracia na América Latina". Integra a equipe de colaboradores do Latin American Program do James Baker Institute for Public Policy, da Rice University. Fausto escreve regularmente para o jornal O Estado de S.Paulo.
Durante os mandatos presidenciais de Fernando Henrique Cardoso (1995-1999 e 1999-2003), foi assessor do Ministério da Fazenda, do Ministério do Desenvolvimento e Comércio Exterior e do Ministério do Planejamento. Em 2012, foi premiado com o Gus Hart Fellowship, prêmio anualmente concedido pelo para acadêmicos e policy makers por sua contribuição para a democracia e o desenvolvimento na América Latina.
Entre suas publicações estão: Difícil Democracia (Paz e Terra, 2011), editor; Brasil e América del Sur: Olhares Cruzados (Siglo XXI, 2012), editor e autor; e Brasil e América Latina: Que Tipo de Liderança é Possível? (Plataforma Democrática, 2013), editor e autor; Internet e Mobilizações Sociais: Transformações do Espaço Público e da Sociedade Civil (Plataforma Democrática, 2015), editor; e Ativismo Político em Tempos de Internet (Plataforma Democrática, 2016), editor. Também é autor do capítulo “Modernization under Democracy”, presente no livro Concise History of Brazil, de Boris Fausto, lançado pela Cambridge University Press em 2014.
É membro do conselho consultivo do Instituto Palavra Aberta e do conselho de sócios do Centro Brasileiro de Análise e Planejamento.

Gustavo Franco

Gustavo H. B. Franco é o Estrategista-Chefe da Rio Bravo, Presidente de nosso Conselho de Administração e um de nossos Sócios Fundadores. Foi Presidente do Banco Central do Brasil, e também Diretor da Área Internacional do Banco Central e Secretário Adjunto de Política Econômica do Ministério da Fazenda, entre 1993 e 1999. Neste período de grandes mudanças, Gustavo teve participação central na formulação e operacionalização do Plano Real, bem como nos debates associados à estabilização e às reformas. Conduziu diretamente a operação dos mercados, negociações financeiras internacionais (Plano Brady, acordo com o FMI em 1998), lançamentos de bônus da República, reestruturações bancárias (PROES, PROER, privatizações) e aspectos regulatórios próprios das atividades de bancos centrais. Gustavo participa de diversos conselhos consultivos e de administração, e ainda mantém atividade acadêmica e escreve regularmente para jornais e revistas. É professor do Departamento de Economia da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro desde 1986.  Tem catorze livros publicados e mais de uma centena de artigos em revistas acadêmicas. Seus escritos podem ser encontrados em sua home page: www.econ.puc-rio.br/gfranco. É bacharel (1979) e mestre (1982) em Economia pela PUC do Rio de Janeiro e PhD (1986) pela Harvard University.​

Oscar Vilhena Vieira

Diretor da Direito SP, onde leciona nas áreas de Direito Constitucional, Direitos Humanos e Direito e Desenvolvimento. Possui Graduação em Direito pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (1988), Mestrado em Direito pela Universidade de Columbia, Nova York (1995), Mestrado e Doutorado em Ciência Política pela Universidade de São Paulo (1991-1998) e Pós-doutorado pelo Centre for Brazilian Studies - St. Antonies College, Universidade de Oxford (2007). Foi Procurador do Estado em São Paulo, Diretor Executivo do Instituto Latino-Americano das Nações Unidas para Prevenção do Crime (ILANUD), assim como fundador e Diretor da organização Conectas Direitos Humanos. É colunista do jornal Folha de São Paulo e membro de diversos conselhos de organizações da sociedade civil, entre os quais Instituto Pro Bono e Open Society Foundations (OSF). Na advocacia, tem se concentrado em casos de interesse público junto ao Supremo Tribunal Federal.

Pedro Pullen Parente

Atualmente é Presidente da Petrobrás e do Conselho Administrativo da BM&FBovespa, e um dos sócios fundadores da Prada Assessoria. Pedro é engenheiro de formação (UnB). Exerceu o cargo de presidente e CEO da Bunge Brasil, Vice-Presidente Executivo (COO) do Grupo RBS de janeiro de 2003 até dezembro de 2009. Foi presidente do Conselho da Única,  Amcham e SBR. No setor público, Parente ocupou diversos cargos na área econômica do Governo ao longo de sua carreira. Foi também consultor do Fundo Monetário Internacional e de instituições públicas no País, entre as quais Secretarias de Estado e a Assembleia Nacional Constituinte de 1988. Foi Ministro de Estado (1999-2002), tendo sido o coordenador da equipe de transição do Governo do Presidente Fernando Henrique Cardoso para o Presidente Lula. Outra atuação destacada de Parente, neste período, foi a de Presidente da Câmara de Gestão da Crise de Energia (2001-2002). 

Embaixador Clodoaldo Hugueney

Formou-se bacharel em Direito pela PUC do Rio de Janeiro e Mestre em Ciências Econômicas pela Universidade do Chile. Ele ocupou vários cargos no Itamaraty e no Planejamento, tais quais Subsecretário de Assuntos Econômicos e de Planejamento Político. Como embaixador, Hugueney representou o Brasil em Caracas (1993-1999), junto à União Européia em Bruxelas (1999-2002), junto à ONU em Genebra (2005-2008) e em Pequim (2008-2013). De abril a maio de 2015, Hugueney ocupava a Presidência do Conselho Empresarial Brasil-China.

Ellen Gracie Northfleet

Graduou-se em Direito e especializou-se em Antropologia Social pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Foi bolsista da Fundação Fulbright na School of Public Affairs da American University, em Washington, e jurista em residência na Law Library of Congress, nos EUA. Lecionou na UFRGS e na Universidade do Vale do Rio dos Sinos, RS. Foi procuradora da República de 1973 a 1989. Em 1989, foi nomeada para o Tribunal Regional Federal da 4ª Região, do qual foi presidente de 1997 a 1999. Em novembro de 2000, foi nomeada pelo presidente Fernando Henrique Cardoso Ministra do Supremo Tribunal Federal (STF), tornando-se a primeira mulher a integrar a Corte Suprema do Brasil. Em 2004 foi eleita vice-presidente do STF, sendo eleita presidente do tribunal em 2006, para um mandato de dois anos. Aposentou-se como ministra do STF em 2011.

Teresa Ter-Minassian

Advogada pela Universidade de Roma e economista pela Universidade de Harvard, hoje é consultora internacional em economia e finanças públicas no Banco Internacional de Desenvolvimento. Em 1972, entrou para o Fundo Monetário Internacional (FMI) onde trabalhou até 2000 para os departamentos europeus (EUR), liderando missões do FMI na Itália, Espanha, Portugal e Grécia; e do Hemisfério Oeste (WHD), como líder das negociações com o Brasil e a Argentina. Desde 2001 até 2008 foi diretora do Departamento de Assuntos Fiscais (FAD) do FMI.

Oscar Vilhena Vieira

Diretor da Direito SP, onde leciona nas áreas de Direito Constitucional, Direitos Humanos e Direito e Desenvolvimento. Possui Graduação em Direito pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (1988), Mestrado em Direito pela Universidade de Columbia, Nova York (1995), Mestrado e Doutorado em Ciência Política pela Universidade de São Paulo (1991-1998) e Pós-doutorado pelo Centre for Brazilian Studies - St. Antonies College, Universidade de Oxford (2007). Foi Procurador do Estado em São Paulo, Diretor Executivo do Instituto Latino-Americano das Nações Unidas para Prevenção do Crime (ILANUD), assim como fundador e Diretor da organização Conectas Direitos Humanos. É colunista do jornal Folha de São Paulo e membro de diversos conselhos de organizações da sociedade civil, entre os quais Instituto Pro Bono e Open Society Foundations (OSF). Na advocacia, tem se concentrado em casos de interesse público junto ao Supremo Tribunal Federal.

Fernando Henrique Cardoso

É sociólogo, cientista político, professor universitário, escritor e político brasileiro. Foi o trigésimo quarto presidente da República Federativa do Brasil entre 1995 a 2003. Formou-se em 1952 em Ciências Sociais pela Faculdade de Filosofia Ciências e Letras da Universidade de São Paulo (USP) e especializou-se em Sociologia pela mesma faculdade no ano de 1953. Em 1961, formou-se Doutor em Ciências pela USP e concluiu, no ano de 1962/63, curso de pós-graduação no Laboratoire de Sociologie Industrielle na Université de Paris. Foi livre docente em sociologia na Faculdade de Filosofia Ciências e Letras da USP em 1963 e titular da Cátedra de Ciência Política na mesma faculdade em 1968. Atualmente preside o Instituto Fernando Henrique Cardoso, fundado por ele em 2004, e participa de diversos conselhos consultivos em diferentes órgãos no exterior, como o Clinton Global Initiative, Universidade Brown e United Nations Foundation. Também é membro do The Elders, da Academia Brasileira de Letras, e presidente de honra do PSDB.

Pedro Pullen Parente

Atualmente é Presidente da Petrobrás e do Conselho Administrativo da BM&FBovespa, e um dos sócios fundadores da Prada Assessoria. Pedro é engenheiro de formação (UnB). Exerceu o cargo de presidente e CEO da Bunge Brasil, Vice-Presidente Executivo (COO) do Grupo RBS de janeiro de 2003 até dezembro de 2009. Foi presidente do Conselho da Única, Amcham e SBR. No setor público, Parente ocupou diversos cargos na área econômica do Governo ao longo de sua carreira. Foi também consultor do Fundo Monetário Internacional e de instituições públicas no País, entre as quais Secretarias de Estado e a Assembleia Nacional Constituinte de 1988. Foi Ministro de Estado (1999-2002), tendo sido o coordenador da equipe de transição do Governo do Presidente Fernando Henrique Cardoso para o Presidente Lula. Outra atuação destacada de Parente, neste período, foi a de Presidente da Câmara de Gestão da Crise de Energia (2001-2002). 

Boris Fausto

Formou-se Bacharel em Direito pela Faculdade do Largo de São Francisco da Universidade de São Paulo em 1953 e mestre em 1967 pelo Departamento de História da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas. Trabalhou na consultoria jurídica da reitoria da USP e foi procurador do Estado. Escreve frequentemente artigos para diversos periódicos nacionais, como a Folha de São Paulo. Desde 1989 é professor do Departamento de Ciência Política da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da USP e recentemente ingressou para a Academia Brasileira de Ciências.